Domingo, 25 de Maio de 2008
4º Aniversário do Núcleo

4º Aniversário do Núcleo de Lamego

 

 

Sábado dia 24/05:
21.00 - Vigília de Oração na Igreja de S. Francisco.

 

Domingo dia 25/05:
09.30 – Recepção dos convidados, Igreja de S. Francisco.
10.00 – Eucaristia com Investidura.
11.30 – Visita à Sede do Núcleo.
13.00 – Almoço de confraternização
16.00 – Entrega de Lembranças / Despedida.

 

 

 

 

 

 

O Núcleo de Lamego festejou o seu 4º Aniversário de existência.

Contámos com a presença de diversas entidades, Direcção Nacional da FNA, Direcção Regional de Braga, Núcleos e Agrupamentos, familiares e amigos, nomeadamente:

 

Entidades:

  • Câmara Municipal de Lamego,
  • Bombeiros Voluntários de Lamego,
  • Presidente da Junta da Freguesia de Almacave,
  • Representante da Junta de Freguesia da Sé,
  • Superior da Igreja de S. Francisco.

Direcção Nacional:

  • Jorge Caria,
  • José Ribeiro.

Núcleos:

  • Brito,
  • Covilhã,
  • Delães,
  • Joane,
  • Mangualde.

 

 

 


 

 

Agrupamentos:

  • 140 de Lamego,
  • 781  de Avões.

AEP:

  • Grupo 49 de Lamego.

O nosso bem-haja a todos, pela presença que tanto nos honrou.

Boa Caça, o Núcleo de Lamego.

 



publicado por nucleo_de_lamego às 21:50
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 13 de Maio de 2008
Morada

Fraternidade de Nuno Álvares

Associação dos Antigos Filiados do Corpo Nacional de Escutas - Escutismo Católico Português

Núcleo de Lamego

Rua José Maria Pedroto

Bloco 29 2º Direito

5100-184 Lamego

 

E-mail: paulocrt@msn.com

Telemóvel: 962 681 258



publicado por nucleo_de_lamego às 21:55
link do post | comentar | favorito

Direcções do Núcleo

Direcção desde 2005 até 2008:

 

Presidente (Adérito Gonçalves)

 

 

Vice-presidente (Francisco Monteiro)

 

Tesoureiro (Paulo Tavares)

 

1º Secretário (José Azevedo)

 

2º Secrtário (João Peixoto)

 

Assistente (Monsenhor Simão Botelho)

 

 

Direcção desde 2008 até 2011:

 

 

Presidente (Paulo Tavares)

 

Vice-presidente (José Azevedo)

 

Tesoureira (Herminia Pinto)

 

1º Secretário (António Bastos)

 

2º Secretário (Carlos Magalhães)

 

Assistente (Monsenhor Simão Botelho)



publicado por nucleo_de_lamego às 21:50
link do post | comentar | favorito

Núcleo de Lamego

 

O Núcleo de Lamego, da Fraternidade de Nuno Álvares (FNA), da Região de Lamego, foi fundado em 24-05-2004.

 

Por intermédio de Adérito Almeida Gonçalves, que foi interpelado pelo Chefe Octávio Ferreira (Junta Regional de Lamego) e pelo Coordenador das Actividades da FNA, José Ribeiro, foram dados os primeiros passos para a criação da associação dos "antigos" escuteiros em Lamego.

 

No Retiro de S. José em Ortigosa promoveram-se reuniões para o alinhavar das decisões e concretização deste projecto.

 

Foram feitos os contactos com os diversos elementos que estariam interessados em fazer parte desta iniciativa, o qual teve efeitos imediatos na nomeação de 5 elementos, que iriam compor a direcção do núcleo, entre eles:

  • Coordenador Regional de Lamego: Adérito Almeida Gonçalves;

  • Presidente: Adérito Almeida Gonçalves,
  • Vice-Presidente: Francisco Remédios Monteiro,
  • 1ª Secretária: Sandra Fátima Pinto Silva,
  • 2º Secretário: José António Carvalho Peixoto,

  • Tesoureiro: Paulo Alexandre Martinho Tavares.

 

Deste modo o Núcleo de Lamego, já possuía uma direcção e elementos suficientes para a criação do próprio núcleo.

 

Posteriormente foram feitos mais convites para a incorporação de novos elementos, ao que se juntaram mais 15 novos elementos.

 

Solicitada a alteração da Direcção do Núcleo, por parte da 1ª Secretária o do 2º Secretário, que apresentaram uma demissão do cargo; realizou-se a votação e aprovação da nova Direcção do Núcleo que se manteve até ao ano de 2008:

  • Presidente: Adérito Almeida Gonçalves,
  • Vice-presidente: Francisco Remédios Monteiro,
  • 1º Secretário: José António Pereira Azevedo,
  • 2º Secretário: João Carvalho Peixoto,
  • Tesoureiro: Paulo Alexandre Martinho Tavares,
  • Assistente: Monsenhor Simão Morais Botelho.

Decorridos alguns meses, foram realizadas as nossas Investiduras no dia 27-02-2005.

 

No dia que antecedeu as Investiduras, realizou-se a Vigília de Oração, como meio de meditação preparação e bênção das insígnias, lenços e bandeira de Núcleo.

 

Efectuamos Investiduras 13 elementos; foi Investido igualmente o nosso Assistente: Monsenhor Simão Morais Botelho.

 

Nos consequentes anos foram entrando e saindo elememtos, mas o Núcleo sempre demonstrou estar em actividade, pois logo no primeiro ano de existência realizamos o Fórum Regional, participamos no Fórum Inter-Regional em Mangualde, e no Fórum Nacional no Porto.

 

Sempre nos mantivemos em acção, onde  realizá-mos diversas actividades de campo, nomeadamente a Lazarim, Mazes, Santiago, e estivemos presentes em outras actividades de cariz regional o nacional como:

 

  • Conselhos Nacionais,
  • Reuniões de trabalho,
  • Comemoração do Centenário,
  • Comemoração do Aniversário do Núcleo, de Brito,
  • Peregrinação a Fátima,
  • Actividades de Campo.

 

 

 

 

Em 2008 realizamos as nossas eleições, e onde foram eleitos os novos dirigentes, que são:

  • Presidente: Paulo Alexandre Martinho Tavares,
  • Vice-presidente: José António Pereira Azevedo,
  • 1º Secretário: António Manuel Silva Bastos,
  • 2º Secretário: Carlos Alberto Magalhães,
  • Tesoureira: Hermínia Coelho Magalhães Pinto,
  • Assistente: Monsenhor Simão Morais Botelho.

 

Em 2008 o Núcleo de Lamego possui 20 elementos.

 

 

 

Continuamos a trabalhar no Espírito Escutista, no voluntariado e na Fé que nos orienta dia-a-dia.

 

 

 

 

 



publicado por nucleo_de_lamego às 21:45
link do post | comentar | favorito

A Fraternidade de Nuno Álvares
A Fraternidade de Nuno Álvares é canonicamente uma associação de Escutismo adulto, privada, de âmbito nacional, sem fins lucrativos e constituída por antigos filiados do Corpo Nacional de Escutas.
Os Princípios e a Lei do escuteiro são os mesmos dos associados da Fraternidade, possuindo Estatutos e Regulamentos próprios.
A Fraternidade é quase tão antiga como o CNE, remontando provavelmente desde o início do movimento Escutista Nacional (por volta dos anos 20 e 30).
 
Este movimento que foi surgindo, era composto por escuteiros que por razões profissionais ou familiares, não possuíam a disponibilidade que outrora dispunham.
Assim, foram surgindo núcleos de “antigos” escuteiros que inicialmente apoiavam os serviços locais e regionais para que os ensinamentos outrora adquiridos tivessem uma continuidade.
 
Por volta de 1939 foi criada a “união dos antigos escutas”, sendo uma nova secção do movimento escutista, mas a qual não possuía autonomia e independência.
Só mais tarde, em 1955 o CNE criou a “Fraternidade de Nuno Álvares”, já com competências autónomas e distintas.
Por volta de 1976 são criados os primeiros estatutos e eleitos os primeiros órgãos nacionais.
Em 1997 a conferência episcopal aprova os estatutos.
 
Em Janeiro de 2003 é admitida como associação membro da organização mundial dos “antigos” escuteiros e guias – International Scout and Guide Fellowship.
 
O nome da Fraternidade Nuno Álvares deve-se ao seu patrono “Beato Nuno Álvares Pereira”, figura notável de um ser humano.
Durante a sua vida sempre defendeu valores em que sempre acreditou, os mesmos que muito se aproximam dos seguidos pelos escuteiros e que, fazemos os possíveis por seguir.
Por de trás do misticismo que, por um lado, temos o herói de capa e espada e que foi protagonista de feitos inesquecíveis, mas também por outro, a vertente de D. Nuno que nos inspira para a santidade, esta sempre a finalidade de qualquer cristão.
Em muito podemos comparar a vida de D. Nuno como a de um escuteiro, pois começando como escudeiro da rainha e tendo de efectuar “provas de adesão”, até à investidura de cavaleiro, aceitando sempre as leis da cavalaria, a abstenção e meditação na noite anterior à investidura, comparada à de uma velada de armas ou vigília de oração.
Todo este cerimonial em muito se assemelha à promessa escutista.
Por primazia pessoal e em lealdade a Mestre de Avis, D. Nuno ao longo do seu percurso no exército português, sempre percorreu um caminho exemplar, ao qual, o levou ao comando supremo do exército.
Esta é também a pretensão do escuta que, ao longo dos anos de serviço, ambiciona ser designado Cavaleiro da Pátria e que, com a prática de uma simples boa acção realiza profundos actos de solidariedade até mesmo de abnegação e que muito orgulhosamente enchem a galeria dos escuteiros heróis.
Assim como Beato Nuno que sempre foi bom cidadão, bom filho, bom marido e um esforçado pai, gostaríamos nós como associação, seguir estas orientações e do qual muito nos orgulha ter como patrono tal notável imagem.
Mais tarde. D. Nuno vem a ingressar na Ordem dos Carmelitas, onde trocou as ricas vestes e a luzidia armadura, pelo burel castanho. Abdicando de uma grandiosa fortuna, quase comparada ao próprio rei, entregando-se a uma missão de solidariedade para com os mais necessitados.
A Fraternidade afirma-se assim, como sendo um movimento da Igreja Católica e está ciente da responsabilidade que lhe advém deste facto.
Não nos podemos esquecer da figura incomparável e, peça crucial no movimento escutista – Robert Stephenson Smith Baden-Powell, o fundador do movimento mundial do escutismo.
Baden-Powell nascido a 22 de Fevereiro de 1857, quinto de sete irmãos e filho do Rev. Prof. Baden-Powell e Henriqueta Graça Smith, sempre tiveram na companhia dos seus irmãos mais velhos, uma infância feliz e cheia de actividades ao ar livre. Frequentou escolas públicas, onde era muito popular e querido por todos.
Findados os estudos secundários, ingressa no exército, onde como oficial, teve a oportunidade de viajar muito e vingar na sua carreira militar, isto graças à sua competência, honestidade e exemplo como líder de homens.
Durante a sua passagem pelo serviço militar, Baden-Powell ficou marcado pela actuação de certos jovens, que durante a guerra Transvaal em 1889, demonstrando exemplos de dedicação, lealdade, coragem e responsabilidade nas tarefas de cozinha, comunicações, primeiros socorros, etc., viriam a influenciar a criação do escutismo. Mais tarde, numa visita a Inglaterra e apoiado pelos colegas que sempre o consideraram um herói viu uns rapazes a criarem brincadeira através de um livro, que ele havia escrito para batedores do exército e que continha explicações como acampar e sobreviver em regiões selvagens.
Em 1907, decide realizar um acampamento na ilha de Brownsea com 20 rapazes dos 12 aos 16 anos, onde transmitiu conhecimentos técnicos, tais como: primeiros socorros, observação, técnicas de segurança para a vida na cidade e floresta, etc., Devido ao êxito deste acampamento Baden-Powell começou a escrever o livro “Escutismo para Rapazes”, que foi publicado em 1908 em fascículos, do qual surtiu um grande impacto e levou Baden-Powell a fundar o movimento escutista.
Rapidamente se alastrou por todos os países e em 1911, ainda em Macau, Portugal dá os primeiros paços no movimento. Em 1913 já em Portugal é criado a Associação dos Escoteiros de Portugal, o Corpo Nacional de Escutas é fundado 10 anos mais tarde, em 27 de Maio de 1923, na cidade de Braga.
Após anos de dedicação ao escutismo, Baden-Powell sente as suas forças escassearem e decide retirar-se para uma propriedade que possuía próximo da cidade de Nairobi, no Quénia, onde vem a falecer a 8 de Janeiro de 1941 enquanto dormia.
Robert Baden-Powell, deixa-nos não só um exemplo humano mas também uma última mensagem: «“Vede sempre o lado melhor das coisas e não o pior. Mas o melhor meio para alcançar a felicidade é contribuir para a felicidade dos outros. Procurai deixar o mundo um pouco melhor de que o encontrastes”».
É com esta mentalidade de apoio, solidariedade e de trabalho mutuo que a fraternidade tem por fins o estreitar dos laços de amizade com o CNE, construir uma forte falange de apoio ao CNE, dentro da possibilidade dos eus associados. Possibilitar aos associados a participação em manifestações escutistas, sempre que não existam inconvenientes para o CNE ou FNA.
A fraternidade é independente de qualquer ideologia política, partidária ou de poder constituído.
Por fim, a FNA procura manter com outras organizações em geral e com o CNE, em especial, a todos os níveis e por intermédio das respectivas direcções, as mais cordiais, fraternais e permanentes relações.

 
 
 

 



publicado por nucleo_de_lamego às 21:40
link do post | comentar | favorito

Núcleo de Lamego
FRATERNIDADE NUNO ÁLVARES . . . Escuteiros Adultos . . . . . . . . . . NÚCLEO DE LAMEGO . . . . . . . . . . . . . R. José Maria Pedroto . . . . . . . . . . . . . Bloco 29 2º Direito . 5100-184 Lamego
Núcleo de Lamego
arquivos

Março 2019

Dezembro 2018

Junho 2018

Abril 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Abril 2016

Março 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Julho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Maio 2008

links
Março 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30

31


Ranking
PageRank
bijouterias
blogs SAPO
subscrever feeds